O desaparecimento dos coelhos!

Autora: Maria Eduarda Aragoso

coelho mariaBem, vou contar a você o que eu fazia fora da casinhola em que eu morava. Mas antes preciso lhe falar três coisas:

A primeira é que sou um…
COELHO!!! Um coelho branco, de olho preto, um pouco cheinho e confesso que às vezes sou atrapalhado. Meu nome é Khai, ele foi dado pelo meu primeiro dono, um mágico.
Segunda é que não sou coelho normal, se você pensou que sou um coelho mágico acertou!
A terceira e ultima é minha história, vamos lá:
Alguns anos atrás, quando eu era do circo, morava com meus pais e tudo ocorria bem. Até que certo dia, o mágico quis fazer a famosa mágica do desparecimento de alguém, portanto quando perguntou á plateia se tinha algum voluntário ninguém o respondeu. Logo olhou para os meus pais e voltou ao olhar para plateia e disse:
– Já que não temos nenhum voluntário acho que o nosso casal de coelho não vai se importar de entrar na caixa mágica.
Então pegou meus pais e os colocou dentro da caixa misteriosa e a trancou com um cadeado meio diferente. Chamou-me e entrei no palco com um friozinho na barriga, mas o ignorei e peguei uma cenoura que estava numa cesta que colocaram ao meu lado, comecei a roer ela em formato de chave. Quando terminei, a entreguei ao mágico, que a pegou e girou ela no cadeado, abriu a caixa, que todos a olharam e ficaram espantados, mas bateram palmas, pois meus pais não estavam lá, confesso que fiquei um pouco nervoso, porém me acalmei, porque sabia que era parte do truque. Depois de meu dono trancar a caixa vazia eu repeti o processo, novamente ele abriu o caixote que de novo estava vazio, neste momento gelei de medo já que era para meus pais terem aparecido como normalmente acontece! Comecei a refazer o processo varias vezes cada hora mais aflito e nunca dava certo.
Foi quando o mágico me tirou do palco e avisou os palhaços que precisava sair e que era para eles o substituir. Então ele me levou para fora do circo e gritou:
– SERIO QUE NEM PARA FAZER ESTE TRUQUE DIREITO, VOCÊ SERVE? SABE O QUE VOU FAZER COM VOCÊ? – Comecei a chorar – Vou te vender! E foi isso que ele fez.
E essa é minha história, você deve estar se perguntando, o que isto tem haver com o que eu fazia fora da casinhola, é ai que te conto algo triste, eu não tive noticias se meus pais depois do ocorrido.
Agora vou te contar sobre quando eu fugi: Eu estava andando pela rua tentando ter alguma ideia de como achar meus pais, até que vi um cartaz que logo reconheci o nome que estava nele, era o nome do circo que eu morava. Pensei um pouco e tive uma ideia, “Se eu for até lá e ver se o mágico ainda trabalha naquele lugar e o investigar para ver se ele sabe algo sobre o paradeiro de meus pais?” Então comecei a andar pelas ruas procurando o endereço. Depois de horas e horas cheguei ao circo e entrei sorrateiramente para ninguém me ver, fui atrás do palco ainda com muito cuidado e vi que o mágico ainda trabalhava lá, aproveitei e comecei a observa-lo, quando ele foi para sua casa o segui e quando voltou também voltei, esperei o show de mágica acabar e acompanhei ele de volta ao seu lar, durante esse tempo, não tinha percebido nada de estranho, até que ele começou a falar ao telefone, então cheguei mais perto e escutei-o falando:
– Eu preciso dos coelhos para mim!!! Tá, amanhã no mesmo lugar, está bom eu vou levar o dinheiro!
Depois de ouvir essa ligação, fiquei com sono e fui dormir com o objetivo de acordar cedo no  outro dia para continuar a perseguição.
Dormir no jardim da casa do mágico e acordei bem cedo e percebi que ele já havia acordado, pois escutei a porta bater e corri atrás dele.
Séculos depois chegamos a um beco sombrio, vi que não estávamos sozinhos, pois escutei um barulho de passos em nossa direção, era um capanga com meus pais, em suas mãos, esperei o momento certo para agir. Até que uma hora, não sei por que, os dois começaram a brigar, então aproveitei e peguei meus pais e nós saímos correndo dali. Quando chegamos em outro quarteirão, aproveitamos para nos abraçar e choramos muito de emoção.
E agora eu tenho mais certeza que nunca, que a família é a coisa mais importante de todas as coisas do mundo!!!
Fim!

coleho 2

Ilustração de Maria Eduarda

como foi o planejamento da história de Maria Eduarda:

maria ed. planejamento

Durante a história a aluna foi mudando o planejamento construído. Isso realmente é normal acontecer durante a elaboração de um texto.

1ª versão (uma parte dela):

maria ed. 1 versão

Maria Eduarda escreve bem, porém tinha algumas construções de frases que precisavam ser melhor organizadas.

maria ed. dicas

O professor deu algumas dicas para melhorar o texto.

maria ed. 2 versão.jpg

Maria Eduarda se apropriou bem dos recurso linguísticos durante a execução do projeto.

Vejamos como era sua escrita no inicio do ano:

maria ed. autorretrato

5 comentários sobre “O desaparecimento dos coelhos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s