A fofoca

Autora: Laíssa Vitória

Olá! Eu sou um coelho, me chamo Robsvaldo Alcântaras Leme. Você sabe o que eu faço fora da casinhola de Clarice? Pois se não sabe, vai saber agora, mas antes vou falar como eu sou: sou um coelho branco, meio atrapalhado, tenho olhos castanhos, muito comilão e me acho um galã. Tenho um vizinho muito fofoqueiro, e todos os dias tem uma fofoca para me contar. E era isso que eu fazia fora da casinhola: ficava batendo papo com meu vizinho.
A tarde depois do café, o meu vizinho Gato Tito veio me contar uma fofoca, ele disse:
-Robsvaldo, tenho uma fofoquinha para te contar.
-Oi Tito! Qual é a fofoca de hoje?
-Eu ouvi falar Robsvaldo, que você é gordo, feio e metido.
-Nossa! Exclamei chocado. Você sabe quem falou isso?
-Olha sinceramente, eu não sei.
Logo depois que o Tito me falou a fofoca fui  a  procura de quem falou mal de mim. Eu estava meio confuso e pensei: “quase ninguém fala mal de mim, só aqueles que têm inveja”. Mudando de assunto… De tanto pensar nisso me deu uma fome gigante, minha barriga já tinha roncado umas três vezes, então, voltei para minha “cabaninha” do lado de um terreno pequeno e comi quase um ônibus inteiro de cenoura, até que anoiteceu e fui dormir.
No dia seguinte muito ensolarado, acordei, tomei meu cafezinho com cenoura, coloquei meu chinelo havaianas e meu shorts florido e fui a casa de meu vizinho.
-Tiiiitooo!!! Chamei gritando.
-Oi Robsvaldo! Tudo bem com você?
-Oi tudo sim. Você já descobriu quem falou aquelas maldades de mim?
-Olha, eu só sei que foi um cachorro chamado Caju. Ele é o novo morador dessa rua…
-Mas como você descobriu? Perguntei curioso.
-Vou lhe contar: Eu estava em cima de uma árvore perto da casa desse cão e então estava olhando o seu cartaz da propaganda de cenoura, e ele falou: “Nossa! Que coelho gordo, feio e metido!” Eu escutei ele falando e resolvi contar para você.
-Ahhhh!!! Agora eu entendi. Respondi furioso.
Já que o Tito me falou o que aconteceu, fui tirar satisfação com aquele “ser” e acabar logo com essa doidice…
Alguns minutos depois, cheguei no portão da casa do cachorro Caju, e chamei:
-Cajuuuu!!!! Gritei bem alto.
Depois ele apareceu no portão.
-Oi senhor coelho, tudo bem com você?
-Olha aqui senhor Caju! É verdade que você me chamou de: gordo, feio e metido!?
-Claro que não, eu falei isso do outro coelho que estava do seu lado comendo uma cenoura. Entendeu?
-Nossa! … agora fiquei até … sem graça … Desculpe!!!  Então, até mais Caju.
-Até mais senhor coelho!
Logo depois fui lá na casa do Gato Tito e falei:
-Tito, você me enganou! Você me falou  que o cachorro Caju tinha falado mal de mim, ele estava falando daquele coelho marrom, gorduchito e de cabelos ruivos. Ele se chama “Balofa”.
-Nossa Robsvaldo! Perdão, eu não sabia que ele estava falando do coelho “Balofa”, é que parecia que ele estava falando de você.
-Tudo bem Tito, mas pelo menos descobrimos quem falou mal do “Balofa”, mas olha aqui, não vai falar nada pra ele porque se não o negócio fica feio pro nosso lado.
-Vou ficar calado, afinal de contas, nós não somos fofoqueiros!!!
Fim!

Como Laíssa planejou sua história:

Laíssa

Fazer o planejamento da história é um passo importantíssimo na construção do texto. Laíssa fez isso e muita coisa ela modificou depois.

A versão final digitada passou por uma revisão textual feita coletivamente. Para chegar a essa versão Laíssa trabalhou bastante:

1ª Versão (uma parte da história)

20170521_204204

Leu o texto para a sala toda. Os colegas e o professor deram algumas dicas para melhorar a história. Depois um colega de sala fez a revisão textual para ela.

 

20170521_204240

Dicas para a primeira versão

2ª versão (uma parte da história)

20170521_204254

O professor leu a segunda versão e fez novos questionamentos

20170521_204229

Dicas recebida e anotadas pela aluna.

Vejamos como era a escrita de Laíssa antes de começar o projeto Quem escreve sou eu!

 

Laíssa retrato

Texto produzido no mês de fevereiro de 2017.

 

6 comentários sobre “A fofoca

  1. Parabéns Laíssa! Excelente texto! É perceptível o quanto você evoluiu. Continue assim! Parabéns Professor Diogo pelo trabalho excepcional!

    Curtir

  2. Como educadora fico orgulhosa com um trabalho lindo como este,parabens alunos do 5 ano da E.M.Prof Odete c. Madureira.Por esta razão acredito num futuro melhor.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s